.bookmark{ padding:0px; margin-top:15px; background:#ddd; } .bookmark a:hover { position: relative; top: 1px; left: 1px; } .bookmark img { border: 0; padding:0px; margin-top:15px; } -->

Tamanho da Letra

-A - +A

Quem construiu o Egito?

Twit This! |

Pessoas de carne e osso construíram  a civilização egípcia. As pirâmides de Gize, uma das sete maravilhas do mundo antigo, foram o resultado do trabalho forçado de camponeses sob as ordens dos auxiliares dos faraós.

Para construir Queóps, utilizaram-se dois milhões e trezentos mil blocos de pedra. Como faziam para carregar estas pedras, que pesavam toneladas?

As pirâmides podem ser consideradas a maior proeza arquitetônica realizada pelo homem. Os milhões de blocos de pedra que compõem a pirâmide de Queóps foram cortados com tal precisão que se encaixam uns nos outros sem o uso de argamassa, deixando nas juntas um espaço correspondente a um milésimo de polegada. Centenas de obras foram escritas, com evidente desperdício de papel, para explicar, de modo fantástico, como foi possível ao homem, em tempos tão remotos, realizar obras tão grandes. Também foi sempre motivo de discussão quem teria trabalhado em tão grande empreendimento. Atualmente, acredita-se que os faraós não utilizaram escravos, mas pessoas livres para executar aqueles trabalhos. O período das enchentes deixava em disponibilidade um grande número de camponeses, que, eram aproveitados nos trabalhos públicos.

(FERREIRA, Olavo Leonel. Egito: terra dos faraós. p.55-6. Adaptado.)

As pirâmides eram os túmulos dos faraós. A construção desses túmulos exigia muito tempo, gastos elevados e o esforço organizado de milhares de trabalhadores. Por isso tudo as pirâmides mostram o imenso poder do faraó naquela sociedade.

As pirâmides do Egito, sempre foram alvo de espanto e admiração, são conhecidas em torno de oitenta pirâmides, sendo que as maiores e mais bem conservadas estão localizadas na planície de Gize, a quinze quilômetros do Cairo. É impressionante o tamanho dessas construções e é por esse motivo que surgiram muitas teorias sobre sua construção, envolvendo até mesmo poderes mágicos, alienígenas e outras teorias sobre entidades misteriosas.

Por trás de tantas teorias e especulações, há a teoria de que as grandes pirâmides são obras tão avançadas que nem mesmo a engenharia moderna seria capaz de reproduzi-las. Outra idéia é a de que as dimensões das pirâmides esconderiam inúmeros conhecimentos que não estariam ao alcance das civilizações da época.

Os egípcios acreditavam na vida pós morte, para eles a vida no plano espiritual era uma continuação da vida na terra, com as mesmas necessidades materiais. Por esse motivo as tumbas eram recheadas de artigos decorativos, jóias, ferramentas, comida e outros objetos que para eles poderiam ser úteis após sua morte.

Somente os faraós e os sacerdotes utilizavam os métodos de mumificação por serem caras, o povo era sepultado em túmulos simples. Os egípcios acreditavam em muitos deuses. Segundo suas crenças, o morto encontraria na vida eterna as melhores coisas que tivera em vida terrena. Mas para isso era preciso que seu corpo fosse conservado. Foi assim que inventaram a mumificação.

Seus corpos eram sepultados em pirâmides, que não eram apenas monumentos funerários, eram também um símbolo do poder daqueles que as mandava construir.

A mais famosa das pirâmides e também a maior é a de Queóps.

Pirâmide de Queóps vista de cima

Queóps, um faraó do antigo império egípcio que reinou por volta de 2551 a.C e 2528 a.C., foi responsável pela construção da    Grande Pirâmide ou a pirâmide de Queóps, considerado  o monumento mais alto e mais pesado já construído pelo homem. Foram utilizados aproximadamente dois milhões e trezentos mil blocos de pedra, cada um pesando em média 2,5 toneladas e  sua altura de 146 metros.

Os trabalhadores que construíam as pirâmides eram sacrificados depois de sua construção, isso era feito para que não se revelasse os segredos contidos na pirâmide e nem mesmo as armadilhas construídas em seu interior, visando proteger os tesouros de saqueadores.

A pirâmide de Quéfren, com 143 metros de altura é a segunda maior, foi construída estrategicamente em terreno mais alto, para  que quem olhasse tivesse a impressão de ser esta a maior das pirâmides, conserva ainda o seu cume recoberto com mármore branco que por  refletir a luz do sol os antigos diziam que era recoberta de ouro.

   Foi construída pelo faraó Quéfren, filho de Queóps, e o responsável pela construção da Esfinge.

Esfinge a guardiã das pirâmides de Gize, ao fundo Pirâmide de Quéfren

A Pirâmide de Miquerinos é a menor em tamanho e a terceira entre as mais famosas, foi construída pelo faraó Miquerinos ou(Men-Kaw-Rá), subiu ao trono depois da morte Quéfren, e reinou cerca de 21 anos. Com cerca de 66 metro de altura, Miquerinos ficou inacabada devido a morte repentina do faraó.

2 :

Luciano disse...

Parabéns pelos assuntos abordados pelo seu blog, começando por este das pirâmides.

Psyche disse...

O posicionamento das pirâmides, visto de cima, correponde ao alinhamento da constelação de Órion. É no mínimo intrigante.

 

©2009 HISTOBLOG - História Geral | Template Blue by TNB