.bookmark{ padding:0px; margin-top:15px; background:#ddd; } .bookmark a:hover { position: relative; top: 1px; left: 1px; } .bookmark img { border: 0; padding:0px; margin-top:15px; } -->

Tamanho da Letra

-A - +A

A Itália Fascista

Twit This! |

Do Regime Liberal-Parlamentar ao Fascismo

Entre os grandes estados que formaram o grupo dos Aliados na Primeira Guerra Mundial, a Itália foi aquele que sofreu a mais profunda transformação. Depois de um longo período de perturbações, passou de um regime liberal-parlamentar para uma ditadura fascista.

A Itália sofreu muitas perdas durante a guerra, e os tratados de paz não lhe renderam as vantagens que os Aliados haviam prometido secretamente no curso desse conflito. O país passou por uma grave crise socioeconômica entre 1919 e 1920. A agricultura e a indústria estavam desorganizadas e havia um grande número de desempregados.

Outros países vizinhos, devido à crise geral, limitaram o recebimento de imigrantes. As agitações social e política aumentavam dia a dia. Nenhuma força política formava maioria no Parlamento, e os ministérios que se organizavam tinham uma vida curta.

A crise estava nas ruas enquanto os membros do Parlamento discutiam os acordos que deveriam ser feitos entre os partidos para formar o governo e disputar cargos de prestígio entre si.

Antiparlamentarismo

Desenvolve-se na Itália, sobretudo entre os setores sociais que mais sofriam com a crise, um vigoroso antiparlamentarismo.

Fortalecia-se cada vez mais a idéia de que a classe política formava um setor social privilegiado que não estava interessado em agir para resolver os problemas do país, mobilizando-se apenas para atender aos seus próprios interesses.

Antiesquerdismo

Paralelamente ao antiparlamentarismo desenvolve-se, por meio do qual vários setores da sociedade colocam-se contra as greves patrocinadas pelos setores de esquerda, que tendem a se isolar na medida em que recrudesce (aumenta) a crise.

Do ponto de vista dos nacionalistas, os esquerdistas, partidários de posturas internacionalistas, eram considerados "traidores" da Itália. Junte-se a tais fatos a posição conservadora da Igreja Católica, que criticava a esquerda, fortalecendo ainda mais o antiesquerdismo.

fonte: apostilas ETAPA

Assine nosso feed. Obrigado pela visita e volte sempre!

Leia Também: Período entre guerras - As Ditaduras

1 Comentário:

Empregador disse...

Amiga,

Selo para você:

http://empregovirtual.blogspot.com/2009/11/selo-do-bala-sagalda.html

Beijos!

 

©2009 HISTOBLOG - História Geral | Template Blue by TNB